Chamava-se de Paz da Conceição, o povoado afamado pelo seu clima ameno e riqueza em café, quando foi elevado à categoria de Vila em 01 de setembro de 1890 através do Decreto de n° 55.

Logo em seguida o município foi criado pelo Decreto n° 059 de 04 de setembro do mesmo ano e o nome do povoado passa a denominar-se de Guaramiranga.

Foi extinto pela Lei n° 550 de 25 de agosto de 1899 sendo seu território anexado ao município de Baturité, e novamente elevado à categoria de município pela Lei n° 1.877 de 15 de outubro de 1921.

Pelo Decreto n° 193, de 20 de maio de 1931, o município é extinto novamente e passa a ser anexado ao município de Pacoti.

Finalmente foi restaurado definitivamente pela Lei n° 3.679 de 11 de junho de 1957.

O topônimo "Guaramiranga", de origem tupi, significa Pássaro Vermelho, segundo o historiador Pompeu Sobrinho.

Guaramiranga é o menor município do Estado do Ceará possuindo uma área de 59.436 Km² (IBGE,1996). Está situado a 95 km da capital, Fortaleza, na microrregião do Maciço de Baturité. Sua altitude de 865m acima do nível do mar lhe proporciona um clima sempre ameno, com temperatura média anual entre 18º e 25º. No mês de julho a temperatura pode atingir até 12° C, proporcionando um frio agradável.

É nesse clima que a natureza dá o seu espetáculo, cobrindo a região de flores, em um dos últimos espaços preservados de Mata Atlântica no Estado do Ceará. Sua fauna e flora fazem parte da Área de Proteção Ambiental (APA) do Maciço de Baturité.

Além das atrações Naturais, Guaramiranga encanta pelos atrativos Culturais. .

Com um patrimônio arquitetônico com edificações ainda conservadas e uma oferta de eventos que fazem da cidade um abrigo para as mais diversas expressões da cultura como o Festival Nordestino de Teatro que já realizou 25 edições; O Festival de Jazz & Blues que completa 18 edições entre outros, a cidade se propõe a fortalecer este ambiente de arte que conta com grande diversidade de estilos artísticos, uma multiplicidade de expressões culturais.

 Guaramiranga é conhecida também por “Cidade das Flores”. A origem desse título reside na tradição do cultivo de flores na região.

Atualmente a Prefeitura Municipal, por meio de sua Secretaria do Turismo, desenvolve projeto para devolver à cidade o reconhecimento de “Cidade das Flores” através da criação de novos jardins em locais públicos e incentivos à comunidade e empresas para que também se envolvam e se apropriem do projeto.